Enxaqueca: A maioria das vítimas são mulheres

Enxaqueca nas mulheres
Forte dor de cabeça acompanhada muitas vezes de ânsia de vômitos e intolerância à luz. Milhões de pessoas no mundo todo conhecem muito bem esses sintomas que afeta diretamente a rotina de cada uma. Esse conjunto de indesejados e incômodos sintomas descreve muito bem o que é sofrer de enxaqueca.

A maioria dessas vítimas são mulheres, talvez devido a fortes alterações hormonais que sofre no decorrer da vida desde a adolescência até a terceira idade também pelas constantes situações de estresse as quais é submetida todos os dias. Quem sabe, as mulheres são mais colocadas à prova que os homens?

Enxaqueca nas mulheres


Embora as opiniões sobre a doença ainda se divergem, algumas pesquisas atribuem a enxaqueca a possíveis desequilíbrios no sistema nervoso central alterando as funções do nervo trigêmeo ( nervo da face e cabeça). Mas, as causas podem variar de uma pessoa a outra e sofrem influencias externas.

Fatores que podem desencadear a enxaqueca


- Poluição sonora (muito barulho)
- Ambientes com muita claridade
- Situações de estresse
- Certos alimentos (que variam de uma pessoa a outra)
- Bebidas alcoólicas
- Poluição do ar como fumaças de cigarro ou carros
- Exposição por tempo prolongado ao sol
- Alteração climáticas que provoquem choque térmico no organismo
- Hipertensão

A maneira mais eficaz de não desenvolver os sintomas é eliminar a causa .O tratamento pode ser:

Preventivo: Uso de medicamentos diariamente para evitar o desencadeamento dos sintomas (sob orientação médica).

A prática de exercícios físicos de forma leve, moderada e com regularidade, ajuda na prevenção, pois ativa beneficamente as funções cerebrais, favorecendo a produção de anticorpos, que protegem não só contra a enxaqueca, mas outras doenças também.

O tratamento também consiste em ingerir o medicamento apenas nos momentos de crise diante da possibilidade,ou seja, ao primeiro sinal dos sintomas, tomar o remédio para que a dor não evolua.

Deve-se consultar um médico neurologista sempre que persistirem os sintomas, pois a enxaqueca, assim com qualquer outra doença deve ser tratada de acordo com o histórico individual de cada um.

A maneira mais eficaz de prevenir ou combater é conhecer a causa e evitá-la.
Graça Campos
Links patrocinados
 
Veja também

Síndrome das pernas inquietas: quero descansar, mas não consigo

O síndrome das pernas inquietas (SPI) é um distúrbio relacionado ao sono, que se caracteriza por uma extensão rítmica das pernas.

Cãibras de noite: Despertar doloroso e assustador

Quem já foi acordado por cãibras na panturrilha, coxa ou pés sabe a agonia e susto que causam.

Yoga: Uma nova vida para a mulher

Os benefícios da Yoga para a mulher. De origem hindu, a Yoga é conhecida como a ciência da sabedoria universal.

Tensão pré menstrual: explosão de emoções

Em algumas mulheres esses sintomas são tão intensos que chegam a afetar sua rotina e também a das pessoas de seu convivio.

Boas dicas para se livrar da dor da cólica menstrual

Conselhos para cerca de 60% das mulheres sentem dores durante o período menstrual.

Comentários
 
Mais lidas: Saúde
Diário Feminino no seu email
 
Más Diario Femenino
 
SAÚDE

Ciclo menstrual irregular: fique atenta aos motivos

Causas da menstração irregular

 
DIETA

Chá branco ou verde? Qual o melhor dos dois chás para emagrecer

Há quem acha que o chá branco emagrece mais do que o chá verde

 
SAÚDE

Causas do corrimento vaginal

O corrimento vaginal é um dos mais comuns e mais irritantes problemas das mulheres

 
PSICOLOGIA

Abraço: Linguagem universal que faz bem a alma

Ainda não há palavra que defina exatamente a emoção de abraçar ou ser abraçada por quem queremos bem

 
PSICOLOGIA

Marketing pessoal: o segredo do sucesso profissional

Aprenda técnicas usadas pelas empresas para vender sua imagem e se destacar profissionalmente

 
 
Diario Feminino no mundo: Espanha França