Síndrome do Pânico: Quando a mulher tem medo de tudo e de todos

Síndrome do Pânico na mulher
Taquicardia, suor e falta de ar. Os sintomas são terríveis e, quem já sofre de síndrome do pânico, garante que a sensação é de morte. Se este é o seu caso, saiba que não está sozinho. Cerca de 5% da população mundial sofrem de síndrome do pânico, um transtorno de ansiedade grave. E não se intimide sofrer de pânico não tem nada a ver com personalidade forte ou com a pessoa ser corajosa.

Para alguns os ataques de pânico são pouco freqüentes, mas outras pessoas sofrem constantes surtos e podem até torna-se reclusas, sem querer sair de casa com medo de acontecer algo de ruim. Após ter tido várias crises, a pessoa pode não sentir mais os sintomas físicos, mas continua com medos que ela mesmo percebe que não são lógicos.

Pacientes relatam os medos mais comuns, como por exemplo, de dirigir, de pegar ônibus, metrô, avião, de participar de reuniões, de viajar, de ficar sozinha, de escuridão, de locais com muita gente ou então de lugares muito abertos e vazios. As causas podem ser psicológicas (reação a um estresse ou a uma situação difícil), físicas (alterações no organismo provocadas por medicamentos ou abuso de álcool e drogas) ou genéticas.

Síndrome do pânico, um transtorno de ansiedade grave


Até que chegar ao diagnóstico, os pacientes procuram diversos tipos de médicos, fazem exames, tomam calmantes ou estimulantes. A família do doente sofre, pois não consegue ajudar e sobrecarrega o paciente. Em alguns casos, o doente pode ser acusado de ser fraco, covarde e até de ter falta de vontade de viver.

Embora o pensamento positivo possa ajudar, sozinho não resolve o problema que precisa de acompanhamento médico e psiquiátrico. É necessário um tratamento que pode demorar algum tempo para surtir efeito e os resultados podem surgir lentamente. Portanto, o apoio dos amigos e familiares é fundamental para a recuperação plena.
Letícia Murta
Links patrocinados
 
Veja também

A mulher nasceu para correr rumo à felicidade e a uma vida saudável

Correr é uma grande chance de passar bons momentos de descontração e socialização.

Ansiedade: Preocupação com o que ainda não aconteceu

A vida agitada, os desgastes cotidianos, as cobranças do trabalho ou da família podem acabar gerando grande inquietação.

De quem é a culpa do seu estresse?

Existem coisas simples na vida que ajudam e muito nesse processo de reduzir o estresse.

Yoga: Uma nova vida para a mulher

Os benefícios da Yoga para a mulher. De origem hindu, a Yoga é conhecida como a ciência da sabedoria universal.

Fobia social: É preciso admitir que precisa de ajuda

Na maioria das vezes confundida com timidez, a fobia social se caracteriza por medos e ansiedades em excesso de não ser aceito no meio social.

Comentários
 
Mais lidas: Psicologia
Diário Feminino no seu email
 
Más Diario Femenino
 
SAÚDE

Ciclo menstrual irregular: fique atenta aos motivos

Causas da menstração irregular

 
DIETA

Chá branco ou verde? Qual o melhor dos dois chás para emagrecer

Há quem acha que o chá branco emagrece mais do que o chá verde

 
SAÚDE

Causas do corrimento vaginal

O corrimento vaginal é um dos mais comuns e mais irritantes problemas das mulheres

 
PSICOLOGIA

Abraço: Linguagem universal que faz bem a alma

Ainda não há palavra que defina exatamente a emoção de abraçar ou ser abraçada por quem queremos bem

 
PSICOLOGIA

Marketing pessoal: o segredo do sucesso profissional

Aprenda técnicas usadas pelas empresas para vender sua imagem e se destacar profissionalmente

 
 
Diario Feminino no mundo: Espanha França