Ter ou não ter filho?

Ter ou não ter filho?
"Crescei e multiplicai-vos". Há bem pouco tempo a citação bíblica era mesmo tratada como uma ordem. Um casal sem herdeiros era visto como incompleto. Muitas mulheres justificam a escolha de ser mãe por terem certeza de que somente a maternidade pode torná-las inteiras e afirmam ainda que o amor devotado a um filho é o mais nobre e importante dos sentimentos. Será? A configuração da sociedade mudou. Com a consolidação da mulher no mercado de trabalho ter tempo para dedicar à família é raro e, muitas vezes, os filhos são vistos como "rivais" do crescimento profissional.

Tantas atribuições acabam protelando os planos da maternidade para depois, ou mesmo desestimulando casais a procriarem. A decisão em si é o mais importante de tudo. Se o casal optar por não ter filhos, é preciso ter em mente que a felicidade sem herdeiros é possível. Mas se o seu sonho é ser mãe, pense bem para não protelar o desejo ao ponto de não conseguir realizá-lo.

Planos da maternidade para depois


Mesmo com os avanços da medicina, a mulher tem um relógio biológico. A mulher já nasce com os óvulos e ao longo da vida vai descartando os que não foram fecundados por meio da menstruação. Os óvulos sofrem envelhecimento e após um tempo, que varia de organismo para organismo, a mulher entra na menopausa e já não consegue mais engravidar. Por isso, procure se aconselhar com um médico ginecologista para saber como anda sua fertilidade.

Se for o caso, você pode até pensar em congelar os óvulos para decidir posteriormente. Desta maneira é possível acabar de se organizar profissionalmente para planejar a chegada do bebê. Esta saída tem sido usada por mulheres do mundo inteiro que não conseguem engravidar no tempo permitido pelo organismo humano e recorrem à medicina.

Qualquer que seja sua decisão, ser ou não mãe, acarretará em perdas e ganhos que variam de acordo com cada um. Você deve avaliar até que ponto vai a sua vontade de ser mãe e quais são as coisas que está disposta a abrir mão. Um filho muda tudo, transforma a vida das pessoas e acarreta inúmeras responsabilidades. Ao mesmo tempo, a chegada de uma criança é uma grande alegria e trará recompensas para as possíveis perdas que você vier a sofrer.
Letícia Murta
Links patrocinados
 
Comentários
 
Mais lidas: Psicologia
Diário Feminino no seu email
 
Más Diario Femenino
 
SAÚDE

Ciclo menstrual irregular: fique atenta aos motivos

Causas da menstração irregular

 
DIETA

Chá branco ou verde? Qual o melhor dos dois chás para emagrecer

Há quem acha que o chá branco emagrece mais do que o chá verde

 
SAÚDE

Causas do corrimento vaginal

O corrimento vaginal é um dos mais comuns e mais irritantes problemas das mulheres

 
PSICOLOGIA

Abraço: Linguagem universal que faz bem a alma

Ainda não há palavra que defina exatamente a emoção de abraçar ou ser abraçada por quem queremos bem

 
PSICOLOGIA

Marketing pessoal: o segredo do sucesso profissional

Aprenda técnicas usadas pelas empresas para vender sua imagem e se destacar profissionalmente

 
 
Diario Feminino no mundo: Espanha França